Você já ouviu falar em tecnologia BIM? Provavelmente a resposta é sim, porém, muitas pessoas associam o BIM com imagens tridimensionais, pois não entenderam o que realmente significa a modelagem de informações da construção. Por isso, a maioria das empresas não utilizam essa tecnologia, por exemplo, para o planejamento de obras.

Você sabia dessa possibilidade? É isso mesmo, quando o modelo da construção é integrado com os cronogramas e definições do planejamento é gerado o BIM 4D.

Por que investir nessa tecnologia?

São diversos os benefícios oferecidos pela tecnologia BIM. Porém, antes de tudo é essencial analisar qual a dimensão do projeto e quais as necessidades, assim será possível implementar o BIM de acordo com as demandas de cada projeto. Abaixo estão alguns das principais vantagens do BIM, veja!

1. Integração de equipes

A tecnologia BIM proporciona integração entre as equipes que podem trabalhar simultaneamente em um mesmo projeto com os responsáveis pelo planejamento, orçamento, engenharia e arquitetura. Essa integração demanda que os componentes do time sejam treinados, a fim de trabalhar em conjunto, pensando no todo.

Com essa integração, os modelos não são produzidos de forma aleatória, pois contém uma série de informações qualificadas que o software demanda. Essas informações posteriormente serão convertidas em gráficos e cronogramas. Dessa forma, o projeto nasce modelado de forma que atenda às necessidades posteriores, estando aderidas ao processo executivo estabelecido.

Os projetos desenvolvidos em BIM demandam a interoperabilidade, uma vez que são utilizados diversos softwares e aplicativos. Quando isso acontece, as áreas de planejamento, suprimento, orçamento, contratos, qualidade, execução e projetos trabalham de forma conjunta, facilitando a troca de informações.

2. Noção completa do projeto antes da execução

Ao integrar mais informações relacionadas ao escopo do projeto, cronogramas de custo e planejamento ao modelo 3D será proporcionada maior precisão para a execução de cada serviço, assim como a simulação de vários cenários e a definição adequada do planejamento.

Com isso, qualquer impacto no prazo ou custo pode ser rastreado caso ocorra alguma alteração no projeto. Dessa forma, as alterações e os impactos gerados podem ser estudados antes de serem realmente implementados.

3. Maior precisão

Ao vincular as informações do escopo com as de planejamento, é possível obter uma maior precisão quanto ao modelo e serviços que serão executados, simulando diversas possibilidades de cenário para que o melhor seja definido e para que os possíveis problemas sejam identificados antes da execução, evitando atrasos e promovendo a redução dos custos.

Além disso, como as análises são feitas de forma completa durante o planejamento, decisões que tradicionalmente seriam tomadas no decorrer da execução, passam a ser pensadas durante o planejamento, como logística interna do canteiro, ordem de ataque, simulações de conflitos entre atividades, definição da quantidade de trabalhadores em cada atividade, entre outras.

4. Redução de custos

Esse benefício é, na verdade, uma consequência de todos os outros que já foram citados, uma vez que como é possível testar soluções previamente, assim como possibilidades de ataque, dimensionamento de equipes e os efeitos em prazo e custo de qualquer alteração no projeto, consequentemente os imprevistos, riscos e problemas são reduzidos e as melhores decisões são tomadas, resultando em um menor custo de execução.